top of page

O que devo buscar nas cultivares de milho para silagem?

As variedades de milho destinadas à produção de silagem nem sempre coincidem com aquelas escolhidas para a obtenção de grãos. A razão para essa distinção reside no fato de que, em uma silagem, cerca de 55% a 65% da matéria seca é composta pela fração da planta. Assim, é imperativo ter um entendimento dos valores médios das fibras da cultivar, englobando FDN, FDA, lignina, celulose, hemicelulose e pectina, visto que esses elementos influenciam diretamente o consumo, digestibilidade da silagem e desempenho dos animais.

milho e sorgo para silagem
melhores hibridos para silagem

Diante desse cenário, torna-se essencial que o produtor adote a prática de realizar análises bromatológicas da silagem. Essa abordagem fornece informações cruciais para a formulação de dietas mais econômicas, eficientes e adequadas à genética animal.

Adicionalmente, o milho ideal para a produção de silagem deve apresentar atributos específicos, como:


  • Estabilidade de produção em diversas épocas e condições de plantio e altitude.

  • Resistência às principais doenças foliares, incluindo ferrugens, enfezamentos, phaeospharia e cercospora.

  • Ciclo prolongado de enchimento de grãos, prolongando o período de colheita e facilitando o processo de ensilagem.

  • Resistência ao acamamento.

  • Altura média a elevada, associada a uma produtividade de grãos superior, pois a maior parte da energia digestível provém dos grãos.



"A seleção do híbrido de milho adequado para a produção de silagem envolve três pontos cruciais"



  1. Grande Quantidade de Massa Verde Produzida: Escolher um híbrido que apresente uma produção significativa de massa verde é fundamental. Isso contribui diretamente para o volume total da silagem, influenciando a quantidade disponível para alimentação dos animais.

  2. Alta Porcentagem de Grãos na Forragem: A presença de uma porcentagem elevada de grãos na forragem é um fator determinante para a qualidade nutricional da silagem. Ao optar por híbridos que se destacam na produção de grãos em sua região, o produtor garante um teor nutritivo mais elevado na alimentação animal.

  3. Boa Digestibilidade da Parte Fibrosa das Plantas: A avaliação da digestibilidade da parte fibrosa das plantas requer um histórico de análises bromatológicas. Essa característica é crucial para garantir a eficiente absorção dos nutrientes pela dieta dos animais. Portanto, é recomendável realizar análises regulares para verificar e assegurar a qualidade digestiva da silagem.

Ao escolher entre os híbridos que se destacam na produção de grãos na região específica, é aconselhável dar preferência àqueles com maior altura e quantidade de folhas. Essa seleção valoriza o volume de massa seca por hectare, otimizando a produção de silagem.



 
Siloguard inoculante para silagem
SiloGuard

 

Existem diferenças no processo de ensilagem entre variedades e híbridos de milho?


Resultados de pesquisas indicam que, de fato, há distinções significativas. Observou-se que os híbridos apresentam uma maior participação de grãos em comparação com as variedades, e o enchimento desses grãos é mais pronunciado nos híbridos do que nas variedades após o ponto de ensilagem.


À medida que a maturidade da planta de milho avança, a fração vegetativa da mesma reduz em valor nutritivo. Considerando a queda na digestibilidade da fração vegetativa e o aumento do teor de energia devido ao enchimento dos grãos, os híbridos demonstram uma maior tolerância em manter ou até mesmo elevar o valor nutritivo após o ponto de ensilagem em comparação com as variedades.


Portanto, é mais crucial ensilar as variedades no "ponto" ou até mesmo antes desse ponto, especialmente em comparação com os híbridos. Quanto à possibilidade de aumentar a população de plantas por hectare para otimizar o rendimento da silagem, é importante ressaltar que não é uma abordagem recomendada. A melhor população de plantas para silagem é a mesma indicada para a máxima produção de grãos.


A pesquisa indica que um aumento na população de plantas pode resultar em uma maior porcentagem de colmo na matéria seca da silagem, comprometendo sua digestibilidade, principalmente em híbridos tropicais de porte alto. Isso pode levar a desgaste do solo, aumento de doenças, acamamento e, em condições climáticas adversas, como seca, a produtividade e qualidade da silagem podem ser significativamente comprometidas.


Estudos realizados em propriedades agrícolas sugerem que, mesmo em solos férteis com boa adubação, o aumento na população de plantas por hectare não deve ultrapassar 10% da recomendação, a fim de preservar a qualidade final da silagem. A busca por ganhos de produtividade não deve comprometer significativamente a qualidade do produto final.



Qual o manejo mais adequado de adubação quando se fala de culturas destinadas para ensilagem?


No contexto do milho destinado à produção de silagem, as correções e adubações necessárias diferem daquelas recomendadas para o milho destinado à produção de grãos. Pesquisas indicam que aproximadamente 80% do potássio (K), 50% do cálcio (Ca) e do magnésio (Mg), entre outros nutrientes retidos na palhada, são fortemente extraídos durante a prática da ensilagem. Esse processo empobrece o solo, comprometendo a produtividade, a qualidade e o custo final da silagem. Assim, é essencial seguir regras específicas para a correção e adubação voltadas para a produção de silagem.


Para a produção de silagem, é necessário adotar abordagens distintas, como elevar a saturação de bases (V%) para 70%, atingir 5% da Capacidade de Troca Catiônica (CTC) do solo para o potássio e empregar adubações de 30% a 50% a mais em comparação com aquelas utilizadas para a produção de grãos. Análises de solo devem ser realizadas nas profundidades de 0 cm a 20 cm e de 20 cm a 40 cm para melhor compreensão do perfil do solo específico para a ensilagem.


Um problema significativo relacionado à produção de silagem é a falta de rotação de culturas nas áreas dedicadas a esse fim. A ausência de cobertura do solo compromete o teor de matéria orgânica, resultando na redução da fertilidade natural e prejudicando a estrutura física do solo. Isso contribui para o aumento da erosão e/ou compactação do solo, levando à desuniformidade na emergência das plantas e, consequentemente, à redução da produtividade e qualidade da silagem. Recomenda-se a implementação de uma cultura de inverno ou safrinha nessas áreas, como tremoço-branco, milheto, guandu, crotalária, girassol, canola, sorgo, aveia, triticale, braquiárias, entre outras. Essas práticas podem aumentar o rendimento e melhorar a estrutura física e a fertilidade natural do solo, levando em consideração a época de colheita da silagem e a região de plantio.



Considerações finais:


Em suma, a escolha do híbrido de milho para silagem é um processo crucial que demanda atenção às características específicas que influenciam diretamente na qualidade e produtividade da ensilagem. A preferência por híbridos que apresentem não apenas uma grande quantidade de massa verde, mas também uma alta porcentagem de grãos na forragem, é essencial. Além disso, a consideração da boa digestibilidade da parte fibrosa das plantas é um fator determinante, destacando a importância de análises bromatológicas para embasar essa escolha.


Ao analisar as diferenças entre variedades e híbridos, fica evidente que os híbridos demonstram maior tolerância em manter ou até mesmo aumentar o valor nutritivo após o ponto de ensilagem, em comparação com as variedades. Portanto, ajustar o momento de ensilagem conforme a variedade é crucial, priorizando esse cuidado especialmente em variedades.


No que diz respeito à fertilização e correção do solo, é fundamental adotar práticas específicas para a produção de silagem, considerando as extrações intensivas de nutrientes. A saturação de bases, a concentração de potássio e a quantidade de adubação devem ser ajustadas de acordo com as necessidades da cultura para garantir não apenas a produtividade, mas também a manutenção da qualidade do solo ao longo do tempo.

Por fim, a rotação de culturas emerge como uma prática essencial para preservar a fertilidade do solo nas áreas dedicadas à silagem.


A implementação de culturas de inverno ou safrinha, escolhidas com base na região e época de colheita, pode contribuir significativamente para o aumento do rendimento e a melhoria da estrutura física do solo, fortalecendo assim a base para o cultivo de híbridos de milho ideais para a produção de silagem. Em resumo, a tomada de decisões informadas, considerando todas essas variáveis, é essencial para assegurar uma produção eficiente e de alta qualidade na produção de silagem de milho.




BRASPEC BIOTECNOLOGIA

Pesquisa, desenvolvimento e produção de produtos biológicos

2 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page